Após dificuldades, estreia o filme “Serra Pelada”

links patrocinados

Após dificuldades, estreia o filme “Serra Pelada”

Nesta sexta-feira, 18 de outubro, chega aos principais cinemas do Brasil o filme “Serra Pelada”. Dirigido por Heitor Dhalia (famoso por “O Cheiro do Ralo”), o filme foi apresentado com uma sinopse sucinta pelo diretor: a relação de amizade entre dois homens durante dez anos trabalhando em Serra Pelada. Esta síntese da história não deixa transparecer as inúmeras dificuldades que a equipe de produção teve durante a realização do filme.

Atrasos

O roteiro de Serra Pelada começou a ser feito em 2009.

Após dificuldades, estreia o filme “Serra Pelada” Filme Serra Pelada

Durante três anos, várias versões para a história foram criadas. A definitiva surgiu apenas no final de 2010. Além do roteiro pronto, a equipe de produção também confirmou o ator Wagner Moura no papel principal do filme. Wagner está intimamente ligado ao projeto desde seu início, auxiliando, inclusive, no setor de produção.

As gravações tinham previsão de início para 2011, na Amazônia. Contudo, os atrasos para o início das filmagens levaram Heitor Dhalia a trabalhar em outros projetos. Enquanto Serra Pelada não evoluía, o diretor fez 12 Horas, seu primeiro filme realizado em Hollywood. Somente em junho de 2012, novos atores foram confirmados no elenco do filme: Sophie Charlotte e Daniel de Oliveira.

Serra Pelada - estreia

Por pouco

Após todos estes atrasos, tudo parecia ter se resolvido. Contudo, os problemas voltaram a surgir, e o filme esteve muito próximo de ser cancelado. Serra Pelada tinha um orçamento de R$12 milhões, mas as gravações no Pará, local onde se encontra o garimpo, sairiam mais caras do que o previsto. A Vale do Rio Doce não cumpriu com seu acordo de ceder terrenos para as filmagens, e o Governo do Pará optou por não ajudar na produção do filme.

Neste meio tempo, Wagner Moura foi convidado para participar de Elysium, uma grande produção norte-americana, e desistiu de ser protagonista em Serra Pelada, optando por um papel secundário. As gravações tiveram início apenas em outubro do ano passado, em São Paulo. Pouco antes do começo das filmagens, Daniel de Oliveira deixou o elenco.

Serra Pelada - elenco

Produção

Com a impossibilidade de gravar no Pará, foi utilizado o terreno de uma mineradora em Mogi das Cruzes como cenário. Algumas partes do filme foram realizadas em Belém. Um aterro sanitário na cidade de Paulínia também serviu como locação.

De acordo com Wagner Moura, a utilização da mineradora não prejudicou a verossimilhança do filme. O garimpo de Serra Pelada foi minuciosamente reconstruído no local. O ator também elogiou a capacidade brasileira de se fazer cinema com orçamentos reduzidos, algo impensável em produções como Elysium. Além das locações, foram recriadas algumas imagens com computação gráfica e fotos de arquivo.

Confira  - Após dificuldades, estreia o filme “Serra Pelada”

Festivais e cinema

Devido aos atrasos, Serra Pelada não pôde ser exibido no Festival de Cannes de 2013. Contudo, o filme conseguiu lugar em diversos festivais brasileiros, sendo um dos grandes nomes do Festival de Cinema do Rio, em outubro. Agora, Serra Pelada finalmente chegou às grandes telas brasileiras. Em sua pré-estreia no São Paulo e no Rio de Janeiro, Serra Pelada foi muito bem recebido pelo público e pela crítica.

Pesquisar
Artigos Relacionados