Apagão e Blecaute Brasil

links patrocinados

Apagão no Brasil

Se você é brasileiro e possui mais de 15 anos com certeza se lembra da crise do apagão, que atingiu o Brasil entre os anos de 2001 e 2002. O apagão foi uma crise nacional que afetou e comprometeu o fornecimento e distribuição de energia elétrica nos lares brasileiros nos últimos anos do governo Fernando Henrique Cardoso.

Este período de escassez elétrica foi causado devido à falta de chuvas, que deixaram muitos reservatórios e represas vazias, impossibilitando a geração de energia, que, no Brasil, é feita através das usinas hidrelétricas. O problema se agravou graças à falta de planejamento e investimento em geração de energia.

Situações freqüentes

Estes dois anos foram bastantes críticos para os brasileiros. Os apagões, que são as interrupções de energia, eram constantes e os blackouts também (que são as interrupções de fornecimento de maior duração). No início da crise, muitos especialistas acreditaram que seria necessário fazer longos cortes no fornecimento de energia em todo o país.

Os cortes foram feitos, mas em menor escala do que o previsto. Eles geraram perdas muito grandes para a economia brasileira, mas graças ao racionamento voluntário da população, fruto de uma campanha veiculada na época, esses cortes foram bem menores e a campanha garantiu energia a todos.

O nome “apagão” foi dado pela mídia, e o termo ganhou notoriedade e popularidade, tornando-se a palavra chave para se referir à crise energética a que o país passava. O termo foi muito além do significado real, que designa os eventuais cortes forçados no fornecimento de energia.

Causas

A crise do apagão aconteceu por uma combinação de fatores. Além das poucas chuvas da época, a falta de planejamento e a ausência de investimentos culminaram no racionamento de energia que a população teve que fazer para não ficar totalmente sem energia elétrica dentro de casa.

O consumo de energia teve que ser cortado em 20% em quase todo o país, o que obrigou o governo de FHC a pensar num plano de racionamento às pressas. Tudo isso foi fruto de uma década sem investimentos neste setor. A única região que não precisou participar do racionamento foi a região sul, pois seus reservatórios estavam cheios.

Apagão 2011

Apagão 2011

Sobre o Apagão 2011

Um dos maiores problemas em depender do bom funcionamento de serviços relacionados à tecnologia e sistemas é que quando uma parte do conjunto falha todo o restante sai prejudicado. Na prática, isso pode ser percebido quando acontecem os apagões, períodos no quais várias comunidades ficar desprovidas de energia elétrica por tempo indeterminado.

Regiões afetadas pelo apagão em 2011

O mais recente apagão do qual se tem registros no Brasil foi aquele que aconteceu em fevereiro de 2011. Oito estados ficaram totalmente às escuras durante a transição da noite do dia 03, a partir das 23h30, até o início da madrugada do dia 04. De qualquer maneira, a questão do horário foi uma questão de sorte por não acontecer em horários mais movimentados.

Os estados prejudicados pelo apagão de 2011 foram Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Paraíba, Bahia, Ceará, Rio Grande do Norte, Piauí, entre outros bairros mais localizados na região Norte do Brasil. Assim, esse acontecimento ficou localizado em regiões específicas do país, ao invés de outros apagões que atingiram diversos locais distanciados.

Durante as investigações para descobrir qual foi o motivo na queda de energia elétrica da população foi identificada uma falha na linha de transmissão entre as cidades de Sobradinho (BA) e Petrolândia (PE). Isso foi suficiente para ativar o desarmamento da Usina Hidrelétrica Luiz Gonzaga (PE) e resultou no estrago relatado.

Outros apagões no Brasil

Além do mais recente episódio de corte de energia, o Brasil já passou por outras três situações prévias. A primeira aconteceu em 1985, que começou no estado São Paulo e atingiu outros nove da região Sul e Sudeste. Em seguida, em 1990 ocorreu um apagão que chegou a grandes cidades como Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e São Paulo.

Por fim, o último apagão anterior ao mais recente foi em 2009, que não só atingiu 18 estados brasileiros como também passou por territórios paraguaios. Esse foi o maior de toda a história do Brasil.

Independente de quando e onde os apagões tenham começado, as possíveis causas giram em torno das mesmas probabilidades: danos nos sistemas de alimentação ou de transmissão de energia elétrica.

Pesquisar
Artigos Relacionados