AFA

links patrocinados

AFA

AFA

Sobre a AFA

Localizada no município de Pirassununga, no estado de São Paulo, a Academia da Força Aérea (AFA) é uma instituição de nível superior criada pela Aeronáutica do Brasil. Sua qualidade de ensino fez com que alcançasse o posto de terceira melhor escola de formação militar de pilotos do planeta.

Localização

A escolha de Pirassununga não foi aleatória: situada a 200 km da capital, São Paulo, a cidade possui as melhores condições de temperatura e clima do país para a prática da aviação. As instalações da AFA possuem uma área total de mais de 215 mil metros quadrados, divididos entre áreas administrativas e residenciais.

Histórico

A primeira escola de aviação brasileira foi inaugurada em 1919. Nesta época, a administração da força aérea do país era dividida entre Exército e Marinha. A chegada da Segunda Guerra Mundial evidenciou a necessidade de maior atenção às defesas aéreas brasileiras. Neste contexto foi criado, em 1941, o Ministério da Aeronáutica.

A nova organização exigia uma reestruturação da antiga escola da aeronáutica. Foi criada, então, no ano de 1960, a escola de Pirassununga. No início as instalações eram precárias e, aos poucos, esta realidade foi se modificando.

A AFA hoje

Atualmente, a Academia da Força Aérea possui estação própria de tratamento de água e quilômetros de fios para as redes elétrica e telefônica. Sua área residencial abriga mais de 2500 militares. Os laboratórios da AFA possuem ótima estrutura e a maior parte de seu corpo docente, cerca de 90%, é formada por mestres e doutores.

O exame de admissão na AFA é de responsabilidade da Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCAR). A AFA forma oficiais de infantaria da Aeronáutica, aviadores e oficiais intendentes. Ao final do curso, todos os cadetes recebem também o diploma de bacharéis em Administração, com ênfase em Administração Pública.

Para se informar sobre datas, requisitos e conteúdo dos concursos, acesse o site da Academia da Força Aérea e clique no link “Exame de Admissão”, ou ligue para (19) 3565-7000.

BCG UFF

BCG UFF

BCG UFF

Sobre a BCG UFF

A Universidade Federal Fluminense, UFF, é uma instituição pública de ensino superior. Ela está localizada no Estado do Rio de Janeiro, sendo criada no dia 18 de dezembro de 1960, através da lei nº 3.848. Sua sede está localizada na cidade de Niterói.

Informações sobre a UFF

A instituição pública contém cerca de 2800 docentes e mais de 50 mil estudantes. Só na graduação são 38 mil alunos e 11 mil na pós-graduação. O atual reitor na Universidade Federal Fluminense é o professor Roberto de Souza Salles, tendo como vice-reitor o professor Sidney Luiz de Matos Mello.

Reputação da UFF

A Universidade Federal Fluminense é considerada uma das melhores instituições de ensino superior do país e do planeta, contém vários cursos com conceito máximo nos exames realizados pelo Ministério da Educação, o MEC. Segundo uma pesquisa realizda pela Webometrics Ranking of World Universities, considerado o maior instituto público de pesquisa da Espanha, a UFF está entre os 25 centros de ensino mais conceituadas da América Latina.

No Estado do Rio de Janeiro, ela está em terceiro nesta pesquisa e em décimo quarto no país. A Universidade Federal Fluminense é, de acordo com o Censo da Educação Superior, realizado no ano de 2009 pelo Ministério da Educação, a décima sexta maior universidade do país em números de matrículas presenciais de ensino de graduação. Ela é ainda terceira maior federal do Brasil e a sexta maior instituição de ensino público.

BCG UFF

A BCG, Biblioteca Central de Gragoatá, está localizado na Avenida Rio Branco s/n, no São Domingos, Campus do Gragoatá, na cidade de Niterói, Estado do Rio de Janeiro. O telefone para contato é o (21) 2629 – 2774. O horário de atendimento das 08h30 às 21 horas. Nos sábados o atendimento é diferenciado, das 09 horas às 13 horas.

Ele foi criado no ano de 1993, e hoje faz parte do Núcleo de Documentação do Sistema de Bibliotecas e Arquivos da UFF. Entre o acervo da Biblioteca Central do Gragoatá estão as coleções originárias das antigas bibliotecas de Comunicação Social, Letras e Artes, Serviço Social, Ciências Humanas e Filosofia e Educação.

Pesquisar
Artigos Relacionados