Aeronáutica Brasileira

links patrocinados

Aeronáutica Brasileira

Aeronáutica Brasileira

A Aeronáutica é como popularmente nos referimos à Força Aérea no Brasil, envolvendo, portanto, o transporte aéreo, o treinamento de batalhas no ar, as operações secretas, as estratégias de camuflagem, tipos de atuação, vôo coletivo, entrega de alimentos em áreas remotas. O envolvimento também está ligado à toda a especialização sistemática e tecnológica envolvendo a mecânica das máquinas e dos equipamentos, funcionamento correto e adequado dos mesmos.

A engenharia aeronáutica, por exemplo, é um ramo de aplicações de cálculos e estimativas envolvendo situações de vôo – perda de gasolina, transporte de quantas pessoas, certificação de navegabilidade, cálculo de distância e a relação com o tempo, entre outras muitas questões. Na aeronáutica, existem várias áreas profissionais que contam com cursos de especialização envolvendo justamente situações de risco direcionadas para a atuação em operações militares – como é o caso do jornalismo de guerra e comunicação, sistemas de informação (radares, etc.), enfermagem e medicina (cirurgia de emergência do tipo trauma, entre outras especialidades).

A chamada força aérea conta com uma grande organização, com aviões de transporte, aviões de carga, helicópteros, responsáveis por comunicação entre comandantes terrestres e os pilotos. As ações envolvem geralmente três tipos de missões: negar ao inimigo o acesso ao território aéreo, mandar aeronaves para o território inimigo e monitorar e controlar o seu espaço, que embora não esteja sob ataque, pode recebe-lo a qualquer momento.

Alguns dos profissionais que podem atuar diretamente com a Força Aérea são: engenheiros mecânicos, eletrotécnicos, de computação ou da aeronáutica, técnicos em diferentes equipamentos e tecnologias, bem como de armamentos específicos. A aviação militar pode envolver combate (como bombeamentos), informação (como reconhecimento de território), transporte e logística (abastecimento, por exemplo), busca e salvamento (em combate ou em caso de acidentes), de instrução, aviação naval (união entre a Aeronáutica e Marinha, em missões especiais e com navios que também tenham capacidade para autorizar pouso de aviões), além da colaboração com o Exército, em operações terrestres que necessitam de aeronaves leves ou helicópteros para ajudar.

Força Aeronáutica Brasileira (FAB)

Criada no ano de 1941, a FAB faz parte das Forças Armadas Brasileiras (que incluem a marinha e o exército), tendo a maior tropa aérea da América Latina. O Comando de Operações Aéreas (COMGAR) possui cinco sedes em cidades diferentes no Brasil: Rio de Janeiro, Natal (Rio Grande do Norte) e Gama (no Distrito Federal). E são sete Comandos Aéreos Regionais (COMAR), localizados em: Belém, Recife, Rio de Janeiro, São Paulo, Canoas (Rio Grande do Sul), Brasília e Manaus.

Atualmente, são mais de setenta mil pessoas envolvidas em cargos na Aeronáutica, sendo que menos de dez mil desses são civis e menos de sete por cento são mulheres. A Aeronáutica também está ligada a escolas de aprendizagem na área, como é o caso da Academia da Força Aérea (AFA), o Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA) e o Instituo de Logística da Aeronáutica (ILA), a Escola Preparatória de Cadetes do Ar (EPCar), a Escola de Especialistas de Aeronáutica (EEAR), entre muitos outros que contribuem para a formação adequada dos profissionais.

Fotos

Confira Fotos da Aeronáutica Brasileira:

Forças Aéreas BrasileiraForças Aéreas Brasileira
Aeronáutica BrasileiraAeronáutica Brasileira
A Aeronáutica oferece vários campos de atuaçãoA Aeronáutica oferece vários campos de atuação

Pesquisar
Artigos Relacionados