PGR Anatel

links patrocinados

PGR Anatel

PGR Anatel

Plano Geral de Atualização da Regulamentação das Telecomunicações no Brasil, conhecido por PGR, é um plano desenvolvido pela Agência Nacional de Telecomunicação (Anatel), responsável por regulamentar e aplicar todas as políticas públicas criada em relação aos planos de telecomunicação no Brasil.

O PGR apresenta hoje um plano estratégico desenvolvido para a Anatel que é destinado para os próximos anos. Dessa forma, a agencia consegue propor novos planos e ainda executar determinações cumpridas a fim de uma melhor regularização do setor.

O PGR foi criado a partir de uma série de análises feitas de forma técnicas por todas as superintendências da Anatel. Com isso, o documento apresentar diagnósticos e ainda permitiu que a agencia criação projeções que consigam cumprir a demanda do setor.

Todas as análises feitas pela Anatel têm como plano de partida fundamental o interesse público, permitindo assim um melhor atendimento de todas as questões referentes a telecomunicação e a sociedade brasileira. Com isso, é possível desenvolver um setor que gere mais opções de serviços e também o desenvolvimento de novas tecnologias relacionadas.

Objetivos PGR Anatel

O PGR foi criado a partir de visões estratégias feitas pela agencia que busca regularizar o setor das telecomunicações de uma forma que consiga atender as necessidades e demanda dos cidadãos brasileiros. Com isso, ele busca ser atualizado de forma frequente os planos relacionados.

De acordo com os princípios indicados pela Anatel, o PGR deve proporcionar a ampliação da oferta de todos os serviços das telecomunicações no pais, incentivar a criação de planos sustentáveis relacionados, gerar um ambiente competitivo que oferece mais opções de escolha aos clientes, a geração de novas tecnologias e oportunidades para o setor e ainda acelerar o desenvolvimento do país.

Diretrizes PGR Anatel

O PGR e todas as suas diretrizes estabelecidas pelo Ministério das Comunicações está disponível para consulta no site oficial da Anatel. O documento pode ser encontrado em formato digital e está disponível para download.

Anatel Reclamações

Anatel Reclamações

Sobre a Anatel Reclamações

No Brasil, a internet banda larga é campeã no aumento de reclamações feitas à Agência Nacional de Telecomunicações, a Anatel. Segundo a agência reguladora do setor, em fevereiro de 2010, as queixas somaram 15,06 mil contra 24,2 mil de fevereiro deste ano, um aumento de 60%.

Outro destaque negativo está nos serviços de TV por assinatura. O crescimento das reclamações chegou a 48%. Em fevereiro de 2010 foram 5,52 mil queixas contra 8,18 mil de fevereiro deste ano. A telefonia fixa teve menor crescimento de reclamações, 38%, mas os números ainda são altos: em fevereiro do ano passado foram 38,2 mil queixas e, no mesmo mês deste ano, foram 52,8 mil.

Já as reclamações contra serviços de telefonia móvel tiveram crescimento menor e, no entanto, continuam sendo campeãs em números absolutos. O comparativo entre fevereiro de 2010 e 2011 mostra um aumento de 26%, passando de 51,7 mil para 65,4 mil queixas.

De forma geral, o aumento das reclamações contra operadoras de telecomunicações foi de 35,7% comparando os meses de fevereiro de 2010 e desse ano.

De acordo com o Procon de São Paulo, esse aumento não tem justificativa, uma vez que os problemas já são há muito tempo conhecidos pelas empresas. As queixas contra cobrança indevida, problemas com contrato e até mesmo problemas de sinal são recorrentes e as operadoras não apresentam soluções.

Fale com a Anatel

A central de atendimento da Anatel funciona pelo telefone 1331, de segunda a sexta-feira, dias úteis, das 8h às 20h. Através da central de atendimento, os consumidores podem registrar reclamações, fazer denúncias, sugestões e pedir informações. O atendimento exclusivo para portadores de deficiência auditiva é feito pelo 1332, utilizando qualquer telefone adaptado.

Os consumidores também podem registrar e acompanhar reclamações, denúncias, sugestões e pedidos pelo site da agência. O sistema é acessado mediante cadastramento de usuário.

Também funciona, em cada capital brasileira, uma “Sala do Cidadão”, com estrutura de atendimento para registrar e acompanhar processos protocolados na agência.

Para agilizar o processo, procure ter sempre em mãos o protocolo de atendimento da operadora. É possível ainda registrar reclamação contra a própria atuação da Anatel.

Pesquisar
Artigos Relacionados