Casos famosos de sequestro pelo mundo

links patrocinados

Casos famosos de sequestro pelo mundo

Histórias surpreendentes que nos fazem duvidar das atitudes do homem. Confira alguns casos famosos de sequestro pelo mundo.

O sequestro de Natascha Kampusch

Casos famosos de sequestro pelo mundo Conheça os casos famosos de sequestro pelo mundo

Um dos casos famosos de sequestro pelo mundo e que rendeu repercussão até no meio literário e cinematográfico foi o de Natascha Kampusch, uma austríaca que foi raptada quando tinha apenas 10 anos de idade. Ela ia para a sua escola em Viena quando Wolfgang Priklopl a raptou em 2 de março de 1988. Ele era técnico de telecomunicações e não se sabe ao certo o porquê de cometer tal ato.

Mas esse virou um dos casos famosos de sequestro pelo mundo principalmente por causa de sua duração, 8 anos, que acabou somente quando Natascha conseguiu escapar por uma fresta do portão aberto. Nesse tempo, ela ficou escondida embaixo da garagem de Wolfgang, que construiu uma passagem secreta e um cubículo, onde ela ficava o tempo todo. Quando conseguiu fugir, em 2006, estava desnutrida, mas depois escreveu um livro e sua história também foi adaptada para os cinemas.

Confira os casos famosos de sequestro pelo mundo

Casos famosos de sequestro pelo mundo: Elisabeth Fritzl

Outro dos casos famosos de sequestro pelo mundo foi o de Elisabeth Fritzl, uma jovem também austríaca que, aos 24 anos de idade, foi raptada pelo próprio pai e mantida sob cativeiro dentro do próprio porão. Além de a manter presa, ele também abusava da filha, que engravidou e teve sete filhos, alguns que viviam com ela e outros que vivam com o avô-pai.

Depois de mais de duas décadas de sofrimento, a filha mais velha de Elisabeth passou muito mal e precisou ir até ao hospital, mas por causa da gravidade, os médicos quiseram saber o que houve. Ela conseguiu convencer seu pai, Josef Fritzl, a leva-la ao hospital e lá contou tudo aos médicos. Como um dos casos famosos de sequestro pelo mundo, ocorreu entre 1984 e 2008.

Sequestro pelo mundo

Shawn Hornbeck

Os casos de rapto são mais comuns entre meninas e mulheres, mas um garoto americano também passou anos em cativeiro. Como um dos casos famosos de sequestro pelo mundo, Shawn Hornbeck tinha 11 anos quando Michael Devlin o pegou e o forçou a morar com ele até o garoto ter 16 anos. Na ocasião, outro garoto foi raptado e as autoridades o encontraram alguns dias depois na casa de Michael, achando também Hornbeck.

Casos famosos de sequestro pelo mundo - saiba mais

Casos famosos de sequestro pelo mundo: Jaycee Dugard

Outro dos horrendos casos famosos de sequestro pelo mundo foi a jovem Jaycee Dugard, uma americana que esperava o ônibus para ir para a escola quando foi raptada por um desconhecido. Na época, ela tinha 11 anos de idade, conseguindo sua liberdade somente muitos anos depois, quando já possuía 29 anos.

Nesse tempo ela teve 2 crianças, na qual o seu sequestrador, Phillip Craig Garrido começou a criar, mas em uma de suas saídas com as meninas, pessoas suspeitaram de seu comportamento. Na lista dos casos famosos de sequestro pelo mundo, ela ficou mantida em cativeiro de 1991 à 2009, até que Phillip e sua esposa Nancy foram descobertos e presos.

Casos chocantes de racismo no futebol

Não é de hoje que o racismo é uma questão muito discutida no meio esportivo, sendo atitudes entre atletas ou mesmo por parte dos torcedores. Nos campos de futebol, a questão reacende todas as vezes que algo marcante ocorre. Confira algumas histórias ecasos chocantes de racismo no futebol.

Casos que ocorreram nos anos de 2005 e 2006

Casos chocantes de racismo no futebol Conheça os Casos chocantes de racismo no futebol

Grafite x Leandro Desábato: quando atuava pelo São Paulo, o jogador Edinaldo Libânio, mais conhecido como Grafite, foi parte de um dos casos de racismo mais chocantes no futebol no ano de 2005. Ele disputava a Libertadores com o Quilmes, da Argentina, quando discutiu com o zagueiro adversário Leandro Desábato e foi chamado de “negrinho”. Leandro foi preso no mesmo dia.

Eto’o x Torcedores do Zaragoza: Samuel Eto’o é um atleta de Camarões que jogava pelo Barcelona em 2006 quando estourou em um ato de preconceito dentro de campo. Contra a equipe do Zaragoza, ele foi xingado por causa de sua cor de pele e resolver sair da partida, sendo um ato marcante entre os casos de racismo mais chocantes no futebol. Não foi a primeira nem última vez que ele foi insultado.

Confira os Casos chocantes de racismo no futebol

Casos chocantes de racismo no futebol: Campeonato Gaúcho

Jeovânio x Antônio Carlos: aconteceu no Brasil. Em uma partida entre o Juventus e Grêmio pelo campeonato Gaúcho, um desentendimento gerou outro dos casos de racismo mais chocantes no futebol, com uma atitude que pra sempre será lembrada em sua carreira. Antônio Carlos brigou com Jeovânio e levou os dedos ao braço para insinuar de forma pejorativa sobre a “cor” do adversário.

Saiba os Casos chocantes de racismo no futebol

A história de jogadores no exterior

Kevin-Prince Boateng x Torcedores do Pro Patria: pelo Campeonato Italiano, o alemão Kevin Boateng disputava uma partida entre Milan e Pro Patria, quando foi severamente insultado pela torcida adversária. Sendo um dos casos de racismo mais chocantes no futebol, ele saiu de campo, assim como todos os outros jogadores, inclusive do time rival.

Daniel Alves x Torcedores: o jogador brasileiro pelo Barcelona Daniel Alves foi alvo de preconceito de torcedores no estádio, que jogaram uma banana no atleta antes do mesmo cobrar um escanteio em abril de 2014. Ele agiu comendo a banana no campo, mas esta história também faz parte dos casos de racismo mais chocantes no futebol.

Casos chocantes de racismo no futebol - saiba mais

Casos chocantes de racismo no futebol: Tinga e Aranha em 2014

Tinga x Torcedores do Real Garcilaso: Tinga foi disputar pelo Cruzeiro a Libertadores de 2014 no Peru, mas toda a vez que tocava na bola, a torcida do Real Garcilaso imitava sons de macaco. Sendo outro dos casos de racismo mais chocantes no futebol, a história teve repercussão mundial.

Aranha x Torcedores do Grêmio: em uma partida pelo Campeonato Brasileiro no mês de agosto de 2014 entre Santos e Grêmio, uma torcedora gremista foi flagrada por câmeras de televisão chamando o goleiro santista Aranha de “macaco” no meio da partida, junto com outros torcedores. Sendo um dos casos chocantes de racismo no futebol, ela foi investigada e até demitida de seu emprego.

Pesquisar
Artigos Relacionados