Intoxicação Alimentar

links patrocinados

Intoxicação Alimentar

Intoxicação Alimentar

A intoxicação alimentar é geralmente um tipo de desconforto gastrointestinal gerado pela ingestão de um alimento específico que não foi processado de forma correta no quesito limpeza e causou algum tipo de infecção no indivíduo. Pode ocorrer através de bactérias, vermes, vírus e também toxinas, muito comumente são resultado de alimentos não bem lavados ou ainda em estado de conservação duvidoso ou com uso de ingredientes vencidos. Os principais sintomas, que podem durar de um dia até uma semana, incluem vômito, náusea, suor, cólicas abdominais, diarréia, desidratação e desconforto estomacal, dor de cabeça, fraqueza, etc.

Segundo dados oficiais de pesquisa dos casos em questão, cerca de oitenta e cinco por cento dos problemas de intoxicação pode ser evitados graças à higiene aplicada de forma adequada. Algumas formas para que não haja contaminação desse tipo: lavar as mãos com frequência, lavar os vegetais e alimentos crus (deixando-os de molho no vinagre, no álcool ou na água sanitária, por exemplo), uso de luvas sanitárias e toucas para o cabelo, deixar os alimentos protegidos do contato com insetos (moscas que pousam em recipientes sem tampa) e sempre mantê-los dentro da geladeira ou cobertos em temperatura ambiente caso não haja risco de estragar.

O tratamento da intoxicação depende exclusivamente do tipo de parasita em questão e dos sintomas apresentados individualmente pelo paciente, mas na maioria dos casos é preciso esperar que o causador da doença seja eliminado pelo organismo. Na maioria das intoxicações alimentares, os pacientes passam no máximo dois dias com sintomas como diarréia e vômito e fazem um tratamento posterior contra a desidratação e perda de vitaminas e substâncias essenciais para o corpo.

Mais informações

Se a reação ocorre poucas horas depois da ingestão do alimento, geralmente é uma toxina que apresenta a infecção, sendo que várias horas após a ingestão sugere bactérias causando a infecção e mais do que doze horas indica um vírus. Para a pessoa que quer se proteger dessas intoxicações, é preciso lavar as mãos com frequência, além de avaliar com antecedência se o lugar onde está se alimentando está de acordo com as regras da vigilância sanitária. As intoxicações só resultam em óbito quando em casos extremos, de pouco cuidado e acompanhamento médico ou ainda em pacientes mais sujeitos à infecções (como os com sistema imunológico fraco, crianças, mulheres grávidas e idosos).

Para uma maior avaliação da causa e gravidade da infecção, é possível fazer uma análise científica das fezes ou do sangue do indivíduo, principalmente se espalhou para outras pessoas ou foi um tipo de virose entre várias pessoas. As intoxicações mais freqüentes são causadas pelas seguintes bactérias: salmonela (contaminam a carne e podem se reproduzir caso não seja cozida adequadamente a ponto de matar as bactérias), os clostrídios (também presente nas carnes e que tem como origem moscas e outros insetos que contaminam os alimentos), além dos estafilococos (presentes em regiões corporais cutâneas – nariz, superfícies de pele em geral, contaminam tanto carnes como maioneses e doces e são bactérias mortas apenas em uma temperatura superior a sessenta graus Celsius).

Fotos

Confira Fotos da Intoxicação Alimentar:

Intoxicação alimentarIntoxicação alimentar
A intoxicação pode ocorrer por diversos fatoresA intoxicação pode ocorrer por diversos fatores
Se você sentir alguns dos sintomas, procure um médicoSe você sentir alguns dos sintomas, procure um médico

Pesquisar
Artigos Relacionados