Volkswagen Amarok

links patrocinados

Volkswagen Amarok

Volkswagen Amarok

Em 2005, a Volkswagen já anunciava que gostaria de lançar uma caminhonete pick up no estilo off road, que agradasse os clientes e ainda fosse referência de resistência e design arrojado.

Em 2009, a marca começou a divulgar imagens da Amarok, que entrava em produção na Argentina. Foi um modelo que surpreendeu os jornalistas especializados, responsáveis por testarem o veículo naquele ano e divulgarem suas críticas e observações. Em 2010, começaram as produções para o público brasileiro, sendo que em Abril já era possível comprar o modelo. Atualmente, a Volkswagen Brasil produz sessenta por cento das Amaroks e o restante é feito na Argentina, seu país de origem, entre outros.

A Amarok é uma das caminhonetes mais espaçosas da categoria, competindo com modelos como Toyota Hilux, Nissan Frontier, Mitsubishi L200 Triton, Chevrolet S-10 e Ford Ranger. O nome Amarok significa uma mistura entre “lobo” e “amante das rochas”, fazendo uma alusão às estradas de terra e o contato com a natureza, imagens geralmente relacionadas as grandes pick ups. Esse modelo, entretanto, também é responsável por unir esse conceito com o da interação familiar – a Amarok foi pensada para o conforto de crianças e jovens, por exemplo.

A venda é destinada para os mercados da América do Sul (Argentina e Brasil, principalmente), México, Rússia, África do Sul, além dos continentes Oceania e Europa. Em 2010, no ínicio, foram produzidas mais de quarenta mil caminhonetes, sendo que o objetivo principal era a produção de noventa mil veículos anualmente ao atingir a capacidade total – no ano seguinte, só até o mês de maio, a marca dos vinte e cinco mil já tinha sido ultrapassada. Em outubro do mesmo ano, a Amarok de número cem mil foi fabricada. A crise financeira na Europa acabou afetando a expectativa de vendas do modelo, embora ainda tenha sido considerado um sucesso.

Diferenciais

A Amarok, apesar de ser grande e robusta, tem o perfil de um carro de passeio – alguns exemplos de comparação são o Golf e o Passat. O design interior deixa um pouco a desejar, já que não inova das pick ups anteriores da marca e a expectativa pra esse modelo é bem grande. Um dos veículos grandes mais famosos da Volkswagen na Europa, a Taro dos anos noventa, era na verdade produzido pela Toyota – ou seja, agora a marca alemã tem que provar a que veio e impressionar os possíveis clientes e entusiastas.

O modelo clássico é 2.0 a diesel, com câmbio manual e pouco mais de uma tonelada de capacidade de carga. São 163cv de potência, 1500rpm, uma velocidade máxima de 180km/h e chega de 0km/h a 100km/h em onze segundos. O consumo médio de combustível é de 13km/l. Há um bom isolamento acústico da cabine, regulagem manual de altura do banco, painel informativo bem organizado, ar condicionado digital e com saídas independentes, sistema de som sensível ao toque, há revestimentos e detalhes em couro, embora não possa ser considerado requintado, apenas básico.

O principal problema é o espaço para o terceiro passageiro do banco de trás, já que no meio não há apoio para a cabeça no banco e ainda há o desconforto de encaixar as pernas junto aos dois porta copos. O preço mínimo da Amarok é de cento e dezenove mil reais, embora já venha bem equipada com produtos de série, ainda há opcionais como controle de estabilidade, pacote de tapetes, estribos laterais, entre outros, podendo ultrapassar o valor de cento e trinta mil reais.

Fotos

Confira Fotos da Volkswagen Amarok:

Volkswagen AmarokVolkswagen Amarok
AmarokAmarok
O Amarok começou a ser vendido no Brasil em 2010O Amarok começou a ser vendido no Brasil em 2010

Pesquisar
Artigos Relacionados