Remédio indicado para epilépticos pode combater o alcoolismo

Remédio indicado para epilépticos pode combater o alcoolismo

A droga Baclofen é utilizada para pessoas que possuem epilepsia e foi testada em 132 pessoas com problemas de alcoolismo, do total 80% pararam de beber enquanto que os outros 20% reduziram drasticamente o consumo de bebidas alcoólicas, passando a bebedores moderados.

O remédio é indicado para tratamento de espasmos nervosos e conseguiu em um recente estudo com testes preliminares superar as expectativas dos pesquisadores, apontando resultados muito altos para o tratamento do alcoolismo, o estudo foi publicado recentemente por médicos franceses.

O nome do medicamento é o Baclofen que é produzido em laboratório e comercializado pela Kemstro, Lioresal e Gablofen. Este estudo é a primeira fase dos testes e nesta fase preliminar o medicamento foi aprovado com grande sucesso em um pequeno grupo de alcoólicos.

Com o sucesso do resultado preliminar desta primeira etapa de testes o medicamento deverá ser encaminhado para testes clínicos mais formais. Foram poucos os efeitos colaterais relatados pelos voluntários da pesquisa, incluindo fadiga, tontura, sonolência, problemas digestivos e em alguns casos insônia.

Um livro lançado em 2008, pelo cardiologista Olivier Ameisen despertou certa curiosidade na comunidade cientifica, pois no livro o medico afirmava ter se curado do alcoolismo se auto medicando com o Baclofen. Este foi um ponto de partida par ao desenvolvimento de estudos com a droga.

No teste aplicado em 132 voluntários foram utilizadas altas doses do medicamento por um período de um ano. Até o momento esta droga foi a que apresentou o maior índice de cura para o alcoolismo, até então são utilizadas outras duas drogas, a Naltorexona e a Acamprosato, que possuem respectivamente uma taxa de cura de 20% e de 25%.

Comparativamente os resultados o Baclofen são imensos perto do que se tem até então para o combate ao alcoolismo. Com o sucesso desta primeira fase de testes o segundo teste, que será clinico e terá duração de um ano deverá iniciar em maio deste ano. Desta vez os autores da pesquisa pretendem testar os efeitos da droga em 320 voluntários que irão ser divididos em dois grupos.

A divisão dos grupos é para grupo de controle que será medicado com placebo, para verificação de validade do teste aplicado. O estudo foi publicado no periódico cientifico Alcohol and Alcoholism.

GD Star Rating
loading...
Pesquisar
Artigos Relacionados