Regência verbal

links patrocinados

Regência verbal

Regência verbal

A Língua Portuguesa é um complexo conjunto de signos que dão sentido a linguagem praticada por cidadãos de um mesmo espaço geográfico, que compartilham uma mesma nação, cultura e determinados métodos de produção de sentidos a partir da transformação de signos em linguagem.

Para ser corretamente entendida a mensagem deve estar clara ao sair do emissor, ser transformada em signos e recebida pelo receptor, que precisa estar capacitado a compreender a significação daqueles signos para que a comunicação seja completamente estabelecida.

Para que a comunicação funcione da melhor forma possível alguns padrões de linguagem são estabelecidos, desenvolvidos e aprimorados com o passar dos séculos. Normas gramaticais, ortográfica, regência nominal e regência verbal da língua portuguesa, por exemplo.

Como funciona a regência verbal

A regência verbal é uma área de estudos dentro da linguística. A regência vai ser a responsável pelas relações de dependência estabelecidas entre os termos de uma mesma oração e entre as orações que compõem o mesmo período. Quando um destes termos se refere a um verbo ele é a situação é chamada de regência verbal.

Quando determinado termo exige um outro chama-se a isto de termos regentes. Os termos que irão completar este primeiro são os regidos. Dentro da regência verbal encontram-se os verbos transitivos diretos, os verbos transitivos indiretos e os verbos intransitivos.

Para identificar se um verbo é transitivo ou intransitivo dentro da regência verbal é necessário um estudo minucioso de toda a sentença proferida. Há de se averiguar a posição que assume o objeto, a intenção do sujeito, a condição que o verbo assume, que pode ser pronominal ou qualquer outra e muitos outros fatores que vão influenciar a regência verbal.

Exemplos e mais informações sobre Regência Verbal

A Regência Verbal é ensinada nas escolas de todo o país dentro das series formais. No ensino da Língua Portuguesa estudantes devem aprender sobre Regência Verbal, Regência Nominal, pronomes, verbos, tempos verbais e muitos outros. Para verificar exemplos de estudos em regência verbal basta consultar apostilas e livros do ensino médio e fundamental escolar brasileiro. Alguns sites de estudos em Língua Portuguesa também oferecem exemplos de regência verbal.

Fotos

Confira Fotos da Regência verbal:

Regência verbal Regência verbal Regência verbal Regência verbal

Conjunções

Conjunções

Na Língua Portuguesa a Gramatica possui diversos estudos específicos, uma das áreas da Gramatica é a da chamada Conjunções. A palavra é derivada de Conjunto que é a reunião de varias partes em um determinado grupo que forma um determinado sentido. A conjunção é a junção de partes formando um todo que darão sentido a uma possível ação. As conjunções são divididas em dois grandes grupos o das conjunções Coordenativas e das conjunções Subordinativas.

Conjunções Coordenativas

As conjunções Coordenativas são subdivididas em aditivas que indicam uma adição; As Adversativas que demonstram uma oposição; As Alternativas também chamadas de Disjuntivas que determinam uma alternância; As Explicativas que irão expressar motivos, razões, dar uma explicação; E as Conclusivas que indicam a conclusão de fato.

Conjunções Subordinativas

As conjunções Subordinativas acontecem em maior numero do que as Coordenativas, elas vão dar uma ligação entre uma oração subordinada e uma oração principal. As conjunções Subordinativas podem exercer diversas funções sendo divididas em dez conjunções.

São elas as Conjunções Subordinativas Integrantes que introduzem uma oração; As conjunções Subordinativas Causais que dão inicio a uma oração, ela da o tom de causa; Subordinada Comparativa que expressam uma comparação; A Subordinada Concessiva que admite um fato contrário à ação da oração principal.

Ainda acontecem a Conjunção Subordinativa Condicional que da indícios de uma hipótese, ou algo necessário; a Subordinativa Conformativa que dará conformidade ao pensamento; Conjunção Subordinativa Consecutiva que ira indicar uma consequência; Subordinativa Final indicando finalidade; Temporal que da circunstancia de tempo; Conjunção Subordinativa Final que expressa uma finalidade e a Proporcional que ira demonstrar um fator realizado ou a se realizar.

Exemplos de Conjunções

Como elemento presente em classes gramaticais as conjunções são estudadas nas escolas brasileiras nas disciplinas formais de ensino da Língua Portuguesa. Frases e períodos que podem exemplificar cada uma das conjunções coordenativas e subordinativas podem ser encontradas em livros e apostilas de Língua Portuguesa.

Para acesso rápido a exemplos aplicados de cada uma das conjunções acesse websites de ensino da Língua Portuguesa. Como as Conjunções Subordinativas acontecem em grande numero a exemplificação de cada uma elas pode ser extensa.

Fotos

Confira Fotos das Conjunções:

Conjunções Conjunções Conjunções Conjunções

 

 

GD Star Rating
loading...
Regência verbal, Nota: 2.0 de 5 com 1 votos
Pesquisar
Artigos Relacionados