Quando a pílula anticoncepcional pode ser um problema para a saúde?

links patrocinados

Quando a pílula anticoncepcional pode ser um problema para a saúde?

As pílulas anticoncepcionais são usadas por milhões de mulheres todos os meses que querem garantir um ciclo menstrual regular e para prevenção da gravidez. Mas, vale ressaltar que elas acabam afetando todos os órgãos com receptores hormonais, isso porque a combinação do progestágeno e do estrogênio acaba aumentando o risco de ocorrerem AVC e trombose. Por isso, as condições de saúde, os hábitos de vida e o histórico familiar de doenças são fatores determinantes para quem quer fazer uso das pílulas anticoncepcionais. Confira quando o uso deste tipo de medicamento é contraindicado.

Tabagismo e hipertensão

Quando a pílula anticoncepcional pode ser um problema para a saúde? Confira Quando a pílula anticoncepcional pode ser um problema para a saúde?

Mulheres que fumam, especialmente as que estão acima dos 35 anos, devem evitar a associação do cigarro com a pílula. Isso porque, esta perigosa combinação, acaba elevando o risco de doenças cardiovasculares. Além disso, as pílulas acabam favorecendo a coagulação do sangue, e o resultado final pode ser um infarto, um AVC ou até mesmo uma trombose. O uso de pílulas anticoncepcionais também não é indicado para mulheres que tenham hipertensão, isso porque mulheres hipertensas apresentam risco elevado de terem doenças cardiovasculares, já que o coração acaba ficando hipertrofiado e as artérias perdem a elasticidade, favorecendo assim o rompimento e entupimento delas.

Conheça Quando a pílula anticoncepcional pode ser um problema para a saúde?

Trombose e o uso de pílulas anticoncepcionais

Como a pílula anticoncepcional acaba favorecendo a formação de coágulos, seu uso deve ser proibido para mulheres que apresentam histórico de trombose na família ou que já sofreram com esse problema. O uso de pílulas anticoncepcionais também não é indicado para mulheres com lúpus, já que esta é uma doença complexa e autoimune, que afeta entre outras coisas, os vasos sanguíneos. Além disso, vale ressaltar que muitas vezes o lúpus pode estar diretamente ligado com os anticorpos que acabam favorecendo a coagulação do sangue.

Pílula anticoncepcional

Confira mais

Combinando então o uso da pílula anticoncepcional com o lúpus, acabamos elevando o risco de ocorrer um infarto, AVC e de trombose. Mulheres com obesidade ainda apresentam um risco maior de sofrer com doenças cardíacas. Além disso, vale ressaltar que as mulheres obesas ainda são vítimas de hipertensão e de colesterol alto. Por isso, mulheres nessa condição precisam ser avaliadas por um ginecologista de confiança para determinar os prós e contras do uso desse método anticoncepcional.

Quando a pílula anticoncepcional pode ser um problema para a saúde? - saiba mais

Doenças hepáticas e varizes

Assim como todos os medicamentos que são utilizados por meio de via oral, as pílulas anticoncepcionais são metabolizadas no nosso fígado. Por isso, se a mulher apresenta lesões hepáticas, como cirrose e hepatite, não é recomendado utilizar as pílulas anticoncepcionais. O uso de pílulas anticoncepcionais também não é indicado para mulheres com varizes, já que as varizes já denunciam a presença de problemas de circulação sanguínea. Deformadas e dilatadas, as veias de sangue acabam indicando que o sangue não está conseguindo seguir o curso normal, propiciando a formação de coágulos. Para mais informações sobre o uso de anticoncepcionais, procure a ajuda de um médico ginecologista de sua total confiança para avaliar o seu caso.

Pesquisar
Artigos Relacionados