PDL Biblioteca Virtual Gratuita

links patrocinados

PDL Biblioteca Virtual Gratuita

PDL Biblioteca Virtual Gratuita

A biblioteca virtual do Projeto de Democratização da Leitura (PDL) tinha como objetivo disponibilizar o acesso a diversos livros em formato PDF. A iniciativa, que começou em 2003, visava incentivar as pessoas a lerem de forma gratuita. Para encontrar obras de várias origens traduzidas para o português, não era necessário fazer nenhum tipo de cadastro ou pagamento. Depois de um período funcionando assim, o sistema passou a exigir um registro com nome e senha para que o usuário entrasse no fórum. Também era possível praticar idiomas a partir da busca por textos em outras línguas, ainda que o catálogo nesse segmento fosse mais restrito. Muitas vezes, os próprios colaboradores ao redor do mundo faziam a tradução de títulos que não tivessem edição em português. O acervo contava com ficção, livros didáticos, de autoajuda e histórias em quadrinhos, para citar os gêneros principais. A biblioteca virtual ficava hospedada na página: www.portaldetonando.com.br, mas saiu do ar por problemas com a cessão de Direitos Autorais e Propriedade Intelectual.

A importância do acesso à leitura

Uma pesquisa feita em 2015 pela Federação do Comércio (Fecomércio) do Rio de Janeiro aponta que 70% dos brasileiros não leu nenhum livro ao longo de 2014. O mais preocupante é que esse número cresceu em relação aos anos anteriores. No Brasil, lê-se uma média de 4 obras por habitantes, incluindo-se na conta os textos didáticos. Os vizinhos chilenos e argentinos tem média de leitura de 5,4 e 4,6 livros por habitante, respectivamente. Segundo estudiosos de Letras, isso acontece porque, em termos históricos, a alfabetização é algo recente no País. Esse processo tem retorno lento, e o hábito de ler não faz parte ainda da cultura de grande parte das pessoas. O gosto pela palavra escrita dá-se muito pelo exemplo. Pais leitores tendem a educar filhos com o mesmo interesse.

Porém, além desse estímulo, é importante que haja a facilidade de acesso às obras. Primeiramente, o preço dos livros no Brasil torna a compra proibitiva para uma boa parcela da população. Gasto com cultura, em todas as suas formas, é tido como supérfluo. Para que essa realidade mude, é vital que sejam implementadas campanhas, governamentais ou não, que façam com que os brasileiros descubram o prazer pela leitura. A pouca quantidade de bibliotecas públicas é outra dificuldade para quem quer ou precisa encontrar livros de graça. Isso vale também para bibliotecas virtuais que não cobrem pelo seu acervo de e-books.

A questão de direitos autoriais

Conforme justifica a Associação Brasileira de Direitos Reprográficos (ABDR) em seu site, para onde quem busca pela PDL é redirecionado, o Brasil tem intensificado o controle às violações de Direitos Autorais e da Propriedade Intelectual. Qualquer livro de conteúdo criativo somente passa a ser de domínio público 70 anos depois da morte do autor ou se o escritor falecido não deixar sucessores. A pena prevista para quem reproduzir obras sem autorização vai de quatro anos de reclusão até o pagamento de indenização equivalente ao preço de três mil cópias do título contrafeito. Assim, toda a distribuição deve ser negociada com os responsáveis pela publicação para garantir que o autor e o mercado editorial possam receber pelo seu trabalho.

Outras opções de acervos virtuais

A PDL pode estar indisponível no momento, mas existem outras alternativas para quem procura livros de graça pela internet. Muitas universidades disponibilizam títulos didáticos na sua biblioteca virtual para a consulta do público em geral. O próprio site da Amazon (amazon.com) libera alguns clássicos da literatura inglesa para os clientes cadastrados na loja. Aliás, livros que já entraram em domínio público são mais fáceis de serem encontrados. No portal Pasta do Professor (pastadoprofessor.com.br), os professores reproduzem legalmente parte do material para os alunos que forem autorizados a acessar o conteúdo.

Pesquisar
Artigos Relacionados