Nutrição Parenteral

Nutrição parenteral

Nutrição Parenteral

O que é nutrição parenteral?

A nutrição parenteral é uma solução composta por água, aminoácidos, lipídios, glicose, carboidratos, vitaminas e minerais usada para complementar ou substituir a alimentação tradicional, ou oral. Este tipo de nutrição é indicado para indivíduos que não têm condições de se alimentar regularmente, seja por complicações de cirurgias ou problemas intestinais.

Entre as pessoas que podem se beneficiar da nutrição parenteral estão recém-nascidos que ainda não têm o sistema digestivo completamente desenvolvido, pessoas que passaram por cirurgias intestinais de grande porte e acabaram saindo do centro cirúrgico com fistulas, também chamadas de vazamentos, pessoas que sofrem com a síndrome do intestino curto, pessoas com grandes queimaduras, pessoas que sofrem de insuficiência hepática, insuficiência renal aguda, enteropatia inflamatória ou pancreatite aguda ou ainda que passaram por traumas.

Tipos de Nutricao

A solução de nutrição parenteral pode ser administrada por via central, com a introdução de um cateter na cava jugular ou femural, via periférica, com um cateter nas vias periféricas dos braços ou então através de PICC, com a introdução do cateter na veia periférica seguindo até a cava.

Avaliando os efeitos da nutrição parenteral

Depois que o paciente passa a receber os nutrientes da alimentação parenteral, é recomendável que se avaliem os resultados. E isto pode ser feito através da curva de peso, com a medição da circunferência do braço, com a medição da prega cutânea, por meio de contagem linfocitária, através de testes cutâneos de sensibilidade e também por meio de testes de sangue como hemograma completo, de colesterol total, de triglicerídeos e também com a dosagem de proteínas de vida média curta.

Cuidados com as embalagens da nutrição parenteral

Nutricao

A solução de nutrição parenteral é armazenada em embalagens plásticas idênticas às usadas para a administração de soro em hospitais. Para que a solução seja conservada da melhor forma, é ideal que a embalagem seja armazenada em um refrigerador, com temperaturas entre dois e oito graus Celsius.

Nunca o médico ou enfermeiro deve aquecer a solução antes de oferecê-la ao paciente e o responsável pela administração da nutrição parenteral deve conferir com cuidado as informações de composição da fórmula e via de infusão, além do aspecto da solução e informações gerais do paciente, incluindo nome e registro hospitalar.

Antes de administrar a solução de nutrição parenteral recomenda-se esterilizar bem a embalagem, assim como outros materiais a serem utilizados, como agulhas e cânulas.

Complicações

Alimentacao da Nutricao Parenteral

As complicações decorrentes da nutrição parenteral podem ser, basicamente, de três tipos: infecciosa, não infecciosa e metabólica. A primeira delas pode ocorrer quando a solução ou o cateter são contaminados. Como o paciente que recebe a nutrição parenteral já está debilitado, tal complicação pode ser extremamente danosa.

A complicação de ordem não infecciosa ocorre quando há algum problema na inserção do cateter no organismo do paciente, podendo o mesmo contrair pneumotórax, hemotórax, lesão nervosa, lesão arterial, perfuração miocárdica, laceração da veia, entre outros.

Por fim, a complicação do tipo metabólica acontece quando há alguma alteração no metabolismo dos nutrientes utilizados nas soluções.

Cuidados com a alimentacao Nutricao Parenteral 2013

GD Star Rating
loading...
Nutrição Parenteral, Nota: 5.0 de 5 com 2 votos
Pesquisar
Artigos Relacionados