Malária – sobre a doença, tratamento e sintomas da Malária

Malária

Malária

A Malária é uma doença transmitida através de um inseto, o mosquito Anopheles, que tem semelhança com o pernilongo e, ao picar o individuo, transmite doença. Segundo dados e pesquisas científicas, a floresta amazônica é o local onde ocorre praticamente todos os casos de infecção – isso acontece porque o mosquito precisa de climas tropicais ou ao menos subtropicais para que seus ovos se desenvolvam. Outros nomes comuns para a malária incluem: febre terça, sezão, maleita e paludismo, sendo que as picadas do anofelino (termo de referência do mosquito) geralmente ocorrem no período do entardecer do dia. O inseto pica por causa da necessidade que tem do sangue humano para que este amadureça os ovos, sendo que o parasita que está no mosquito está nas glândulas de saliva do inseto, já pode ocorrer transmissão da doença.

O tipo do parasita da Malária

Segundo os cientistas e pesquisadores, o número de plasmódio (que é o parasita da febre terçã) ultrapassa cem diferentes, sendo que os mais comuns são o vivax, o malarie (que é o menos perigoso) e o ovale (popular na região do continente africano). O ciclo do parasita é sexuado quando dentro do mosquito e assexuado quando dentro do organismo de um humano. O processo dentro do corpo do homem ocorre da seguinte forma: em menos de uma hora, através da circulação do sangue, já contamina as células do fígado e arrebenta todas elas, rompendo também os glóbulos vermelhos. As transmissões da doença podem ocorrer pela picada, com a placenta contaminada, com transfusões de sangue ou ainda com seringas contaminadas.

Alguns dos sintomas da Malária

O comportamento da pessoa infectada geralmente envolve: calafrios e febre, ambos bem intensos, com bastante suor, além de dores de cabeça e no restante do corpo. Podem também ser comum: pele com a cor amarela, cansaço e fadiga, falta de apetite, sendo que essas sensações aparecem em intervalos de alguns dias, geralmente dois ou três. Após ser diagnosticado, o paciente deve passar por um período de incubação (ou seja, não pode entrar em contato com outras pessoas), que dependendo da seriedade ou das condições climáticas, variam entre uma a quatro semanas após a picada ter acontecido.

Mais informações sobre a Malária

Para que não haja qualquer possibilidade de risco, recomenda-se que quando o indivíduo visitou algumas das regiões onde se mais apresenta a malária, visite um médico assim que os sintomas semelhantes à doença começarem a se manifestar. A malária não conta com vacina, embora a infecção em si não seja realmente grave – pode levar à morte quando não cuidada de forma adequada ou diagnosticada cedo. Existe um remédio que, assim como no caso de tuberculose, elimina aos poucos a doença – desde que o tratamento não seja interrompido em nenhum dia, segundo o próprio site do Ministério da Saúde, o remédio não tem contra indicações ou efeito colateral, desde que seja para a malária do tipo vivax.

As principais recomendações para não ser infectado incluem o uso de repelentes ou então roupas que protejam determinadas áreas, não entrar em contato com qualquer água por um longo período (como banhos em lagos e afins).

Fotos

Confira Fotos da Malária:

Malária - sobre a doença, tratamento e sintomas da Malária Malária - sobre a doença, tratamento e sintomas da Malária Malária - sobre a doença, tratamento e sintomas da Malária Malária - sobre a doença, tratamento e sintomas da Malária

GD Star Rating
loading...
Malária - sobre a doença, tratamento e sintomas da Malária, Nota: 4.3 de 5 com 114 votos
Pesquisar
Artigos Relacionados