Machado de Assis

links patrocinados

Machado de Assis

Nascido no dia 21 de Junho de 1839, na cidade do Rio de Janeiro, Joaquim Maria Machado de Assis é considerado um dos maiores escritores brasileiros, principalmente em decorrência da sua escrita atemporal, que se encaixa em diferentes circunstâncias, momentos e diretrizes, podendo notar inúmeros fatos sociais que ocorreram por volta de 1860 e que se repetem até os dias de hoje, como, por exemplo, o caso do analfabetismo funcional, citado em uma das suas crônicas escritas ao jornal Folha de São Paulo.

Saiba mais

Machado de Assis Machado de Assis - confira

Além da sua ilustre participação literária, sendo inclusive, o grande fundador da Academia Brasileira de Letras (e seu primeiro presidente), Machado de Assis tem uma grande conotação histórica, visto que ele exerceu o papel de cronista durante uma passagem histórica muito importante, do Brasil Colônia, para o Brasil República, assistindo de camarote, visto que exercia grande influência em cargos públicos brasileiros, a posse do primeiro imperador do Brasil, Dom Pedro assumindo o seu cargo.

Obras de Machado de Assis

Machado de Assis e o seu Dom para Inovar

Além de escrever com brilhantismo, Machado de Assis conta com dois atos de inovação de extrema importância, a primeira foi a introdução do Realismo na literatura brasileira, este foi inaugurado na obra Memórias Póstumas de Brás Cubas e serviu de influência para centenas de autores como: Olavo Bilac, Carlos Drummond de Andrade, Lima Barreto, entre outros. A sua segunda inovação de enorme influência para o Brasil foi à introdução da crônica, este tipo de escrita (textos curtos sobre coisas do cotidiano com grande capacidade argumentativa) era exercida apenas na França com o nome de “Folhetim”, denominação esta, referente a um espaço dentro do jornal onde um jornalista em especial comentava as notícias daquela edição do jornal, observando esse arrojado estilo de escrita, Machado de Assis começou a escrever crônicas, sendo o primeiro a escrever este gênero no país, o que o caracterizou por muitos anos como jornalista.

Machado de Assis - obras

Obras de Machado de Assis

Machado de Assis escreveu 9 romances, 200 contos, 9 peças de teatro, 5 coletâneas de sonetos e de poemas e cerca de 650 crônicas, dentre as suas obras de mais relevância para a literatura brasileira se encontram: Esaú e Jacó, Iaiá Garcia, Memórias Póstumas de Brás Cubas, A Mão e a Luva, Helena, Quincas Borba, Dom Casmurro, Crisálias, Falenas, Poesias Completas, Histórias da Meia-Noite, Contos Fluminenses, Hoje Avental, Amanhã Luva, Desencantos, A Cartomante, O Alienista, A Sereníssima República, A Igreja do Diabo, Missa do Galo, entre outras.

Confira as obras de Machado de Assis

O Machado de Assis Inserido na Educação Brasileira

Infelizmente, a maioria das escolas do Brasil, forçam os alunos da 7ª ou 8ª série a lerem algum dos exemplares de Machado de Assis para que este seja trabalhado em sala de aula. Entretanto, para que haja, ao menos 70% de compreensão dos livros machadianos, o leitor deve ter alguma vivência e muita paciência para recorrentemente buscar em dicionários (inclusive de outras línguas, como o latim e o francês muito recorrente nas obras de Machado), o significado de palavras desconhecidas. Desta forma, a leitura de alguma destas obras acaba sendo desgostosa pelos pré-adolescentes, visto que estes não detêm ainda maturidade, paciência e interesse pelos temas (que, em 90% são de apelo adulto).

Pesquisar
Artigos Relacionados