Guia de Carreiras – Design

links patrocinados

Sobre Guia de Carreiras – Design

Guia de Carreiras – Design

Sem dúvidas a profissão de designer está em alta. A procura pelo curso nos vestibulares do Brasil tem dado um grande salto. Hoje o design está presente em tudo. Em cada desenho de objeto. Em cada logomarca ou arte, em cada site na internet. O curso oferece as seguintes opções de profissão para seguir: Designer de Produto ou Programação Visual. Estas podem ainda se subdividirem para atuar das mais diversas maneiras na produção de arte gráfica. A certeza é de que ;e um campo muito vasto e pode trabalhar em diversas áreas, inclusive como autônomos, o que cresce muito no Brasil.

Conceitos e requisitos

Design é uma profissão que utiliza conceitos técnicos como as escalas de proporção, teoria das cores, desenho técnico, tipografia, técnicas em softwares, computação gráfica de alta precisão, além de conhecer a escala das cores como CMYK, RGB e Pantone. A criatividade aliada à técnica é fundamental na execução de um trabalho. O conjunto de técnicas para formar um bom design prevalece quando dá-se o resultado em um projeto de carro, roupa ou calçado,assim como na criação de uma logomarca para um produto, ou na reprodução na internet, em sites e blogs. Com a evolução da internet a profissão de design tem segmentado junto com o mercado. Novas especialidades são criadas e estimuladas para atender a um determinado nicho no mercado.

O design hoje

A formação de designer inclui opções de trabalhos em várias áreas como propaganda de moda em geral, games, artes digitais e muitos outros. Esse é o ponto que diferencia um profissional do outro, não só na profissão de designer, mas em muitas: a criatividade e a competência de formalizar ou materializar uma ideia. E mais. Fazer com que esta ideia chegue com entendimento ao consumidor final, o público alvo. Por isso a profissão de designer está tão presente no marketing e propaganda. É a comunicação visual integrada. Mas é preciso saber classificar cada uma delas e saber diferenciar o papel do design das demais áreas.

O webdesigner

O webdesigner é uma das funções mais importantes no processo de criação de imagem. É ele quem está em contato quase que direto com o consumidor final do material a ser exposto, seja um site ou produto a ser comercializado. É o webdesigner que faz a ponte, a tradução visual ao público do que o produto é e para o que serve. Abaixo estão algumas das funções segmentadas que a carreira de design vem proporcionando aos profissionais, segundo as demandas de mercado:

Arquitetura de Informação – As informações no site devem estar organizadas para a visualização do público final. Nesta etapa o conteúdo para internet é adaptado à medida do cunho de cada informação.

Benchmark – É a pesquisa de soluções que já existem. Idéias que talvez sejam implantadas.

Brainstorm – Processo de criatividade no qual são desenvolvidas idéias para o projeto, sustentadas pelo Benchmark.

Design de Conteúdo – Forma de como o produto aparece para o público.

Design de Experiência – Avalia o que o usuário achou ou pode ter achado do site que visitou.

Design Gráfico (Interface) – Gera a identidade do site. Cria o corpo e imagem do site, na página inicial e outras páginas de seções específicas.

Design de Navegação – Intermediará o usuário internauta e o site. Atua na forma de como será apresentado o sistema de navegação no site.

Design de Performance – Facilita através de ferramentas de tecnologia avançada e gráficos para um carregamento melhor do site.

Usabilidade – Avalia a qualidade de navegação. Aqui são apontadas as função falhas e como podem ser corrigidas para um melhor proveito do espaço virtual.

Wireframing – As áreas do site tem que ter dimensionamento e organização. É nesta etapa que o wireframing atua. É onde ficarão os itens num site, por exemplo.

Fotos

Confira Fotos sobre Guia de Carreiras – Design:

Profissão designer Faculdade de design Designer - o que ele faz Design - Guia de Carreiras

Pesquisar
Artigos Relacionados