Guia de Carreiras – Aviação Civil

links patrocinados

Sobre Guia de Carreiras - Aviação Civil

Guia de Carreiras – Aviação Civil

Para quem pretende ser piloto de avião e está em dúvida entre fazer um curso superior em Aviação Civil ou em um aeroclube aqui vai uma dica: o curso superior tem vantagens em relação aos aeroclubes. O formado em Aviação Civil pode atuar em áreas administrativas e exercer cargos que as grandes empresas não oferecem aos pilotos de aeroclubes. Segundo especialistas do assunto as grandes companhias de aviação exigem menos horas de voo e assim os formados em Aviação Civil em alguma universidade reconhecida pelo Ministério da Educação ingressam mais rápido no mercado de trabalho do que os que passaram por aeroclube.

O curso superior facilita trabalho em outras áreas

Os cursos superiores de Aviação Civil habilitam também os alunos a trabalharem em áreas administrativas, ocupando demais cargos relacionados à aviação civil. As instituições de ensino disponibilizam simuladores de voo para seus estudantes, mas nem sempre é o suficiente para que os alunos cumpram toda a carga de aulas práticas exigidas pela Anac – Agência Nacional de Aviação Civil. Todas as partes práticas são realizadas nos aeroclubes e uma hora/aula pode chegar a custar até mil reais, dependendo da instituição. Os conteúdos oferecidos nos cursos englobam disciplinas relacionadas à física como aerodinâmica de voo, navegação, meteorologia e regulamento de tráfego aéreo e aprofundam mais as funções que trabalham em conjuntos aos pilotos.

O ensino de Aviação Civil

Segundo especialistas, para a Anac, o ensino ofertado nos aeroclubes e nas universidades são válidos e reconhecidos como escolas de aviação. Um grande diferencial do aprendizado na universidade é de que amplia os leques nas áreas de atuação, podendo desempenhar trabalhos não somente como piloto, mas em áreas relacionadas à aviação civil, como gestor de aeroportos e de empresas aéreas. No aeroclube o aprendizado é focalizado no que acontece no voo, especificamente. Por outro lado nas universidades os preços são maiores. Atualmente os cursos superiores de Aviação Civil podem chegar a custar R$ 150 mil, e nos aeroclubes R$ 100 mil. Mas o investimento é bem recompensado. O salário de um piloto é a partir de R$ 6 mil mensais.

Responsabilidade e dedicação

Mas não é apenas cursar e sair voando. Aluno tem que cumprir a parte teórica e as 40 horas de voo no primeiro ano, além de todos os exames de saúde no Hospital da Aeronáutica. O estudante, então, recebe o brevê para atuar como piloto privado. No segundo ano de faculdade o estudante faz mais 40 horas de voo instrumental e 70 horas de voo diurno e noturno, além de novos exames que garantam a boa saúde do piloto. Com tudo aprovado o piloto recebe o brevê de piloto comercial e já pode começar a atuar realizando serviço remunerado.

Crescimento do mercado

O mercado da aviação está aquecido. O crescimento da indústria de aviação comercial, somado à grande procura por cursos de Aviação Civil estimulará o setor, contando ainda que uma boa parcela dos profissionais da área estão se aposentando. Sendo assim novas vagas serão abertas nos próximos anos. O mercado tem tanto a crescer que especialistas afirmam que no Brasil e no mundo o ritmo será tão forte que a formação de pilotos não acompanhará a demanda por serviços aéreos, que deve dobrar até 2030.

Fotos

Confira Fotos sobre Guia de Carreiras – Aviação Civil: Profissão piloto aviação civil Trabalho de um piloto na aviação civil Escola de Aviação Civil Aviação civil Guia de Carreiras

Pesquisar
Artigos Relacionados