Estatuto do Idoso

links patrocinados

Estatuto do Idoso

Estatuto do Idoso

Em uma geração no qual quem é jovem será o futuro da nação brasileira, há necessidade de ser estabelecido direitos relacionados ao idoso, para que quando chegarem após a idade de 60 anos possam usufruir de recursos ao qual na juventude se lutou para manter e estipular.

O Estatuto do Idoso é uma disposição preliminar de autoridade federal no Brasil, que deve ser respeitado e mantido em todo o território nacional, afim de evitar qualquer transtorno a moral, ao físico e psicológico do cidadão da terceira idade. No qual os principais direitos defendidos são em torno da saúde física e mental. Sendo que no artigo 3°, há disposições afim da dignidade e da liberdade quanto ao dia a dia do idoso. Para que nenhuma causa por mais simples que seja possa vir ser ignorada.

Temas abordados pelo Estatuto do Idoso

Ao falar do Estatuto do Idoso, gera-se especulações sobre somente a saúde e recursos de prioridade a terceira idade. Sendo que perante o estatuto do idoso, existem direitos que devem ser preservados desde que o indivíduo passa a conviver numa sociedade, ou seja desde seu nascimento, e que em muitas vezes podem vir a ser deixados de lado conforme a idade chega.

Leis do Idoso

Com base nisto o artigo 3° do estatuto esclarece qualquer dúvida quanto á proteção do idoso. Com ênfase nos seguintes temas: a efetivação do direito à vida, à alimentação, à saúde, à cultura, à educação, ao lazer, ao esporte, ao trabalho, à liberdade, à cidadania, à dignidade, ao respeito e à convivência comunitária e familiar.

Direitos ao idoso

Qualquer negligência ou falta de utilização do que se esta estabelecido no estatuto do idoso, que possa acarretar algum dano a este, é de direito público e individual que se houver testemunha do ocorrido procure autoridades legais para que possa ser preservada a integridade do idoso.

Mudancas no Estatuto do Idoso

Em detrimento disto, se estabelece no estatuto do idoso, que qualquer indivíduo deve respeitar e zelar pelos direitos do idoso para que nenhuma das partes possa se prejudicar, principalmente o idoso, tendo em vista amparo e direito em lei. Sendo que é dever de toda a população manter a segurança e prevenir qualquer ameaça ou violência contra um idoso.

Disponibilidade de recursos preferenciais para com o idoso

Estatuto Idoso

Qualquer idoso acima de 60 anos possui o direito de utilizar recursos referentes a atendimento prioritário ou preferencial em órgãos púbicos, visando com isso exercer e estabelecer um relacionamento de respeito para com um cidadão que esta na terceira idade. Além de recursos de preferência em atendimentos em locais públicos, o idoso que estiver em situação econômica desestabilizada e sem possibilidade de seu mantimento poderá solicitar junto ao Ministério Público o amparo quanto a alimentação.

Devido ao grande número de direitos que viabilizam a liberdade e a dignidade do cidadão idoso, você poderá ter mais informações acessando o site do estatuto do idoso no portal do Ministério Público.

Cuidados com o idoso Recursos no Estatuto do Idoso

 

 

 

 

 

 

 

Aprenda identificar sintomas de Alzheimer

Esquecer algumas coisas, ter algumas mudanças de humor ou mesmo não ter lá muita iniciativa, devem chamar a atenção, mas não é motivo para se alarmar, pois são sinais comuns de envelhecimento. Com o passar dos anos a capacidade de armazenar coisas novas diminui, o humor pode sofrer algumas alterações por conta da influencia hormonal e o cansaço é mais comum.

Para identificar quando estes sinais são mais graves e necessitam de maior atenção é indicado a consulta a um medico especialista. O Alzheimer é uma doença degenerativa do cérebro que faz com que a pessoa tenha perda gradativa de suas funções cognitivas, agindo diretamente na memoria, desorientação espaço temporal e capacidade de planejamento.

O Alzheimer é uma doença grave que pode começar com a perda da memoria e evoluir para um quadro onde o paciente terá total dependência de outras pessoas. Não é tão simples diagnosticar a doença, por isto é adequado que qualquer pessoa com mais de 60 anos e com alguns dos sinais procure um médico.

Quanto antes o diagnostico é realizado mais fácil de se controlar a doença, já que o Alzheimer não tem cura. Assim o processo degenerativo também é controlado e o portador pode ter uma velhice ainda saudável. Existem testes que ajudam a diferenciar sinais de envelhecimento normais e Alzheimer.

O esquecimento de informações recentes é um dos principais sinais apontados. Ocasionalmente não se recordar de algum nome ou compromisso é comum com o avanço da idade, mas quando acontece com determinada frequência pode ser um alerta para procurar um médico.

A dificuldade em completar uma tarefa do dia a dia também pode ser um sinal que merece atenção. Portadores do mal de Alzheimer tem sua capacidade de planejamento reduzida, o que faz com que preparar uma refeição possa ser algo muito complicado.

Os esquecimentos podem aumentar até chegar a desorientação, se perder na própria vizinhança, ou não se lembrar de onde está, ou por qual motivo esta em determinado lugar, já é um sinal mais grave. Também podem ser sinais o modo de se vestir, como pouca roupa no frio e muita roupa no calor. Doar dinheiro sem razão especifica, guardar objetos em locais aos quais não pertencem e as mudanças drásticas no humor.

 

Pesquisar
Artigos Relacionados