Egito Antigo

links patrocinados

Egito Antigo

Egito Antigo

O Egito Antigo foi uma civilização que se formou no norte da África e deu origem ao Egito que conhecemos hoje, um país moderno e repleto de cultura.

O Antigo Egito era formado por um conjunto de civilizações, conhecido como As Civilizações do Vale do Nilo e a história da região pode ser dividida em três períodos distintos: antigo império, médio império e novo império.

Os três impérios

No Antigo Egito, inicialmente a população era dividida em comunidades agrícolas. Conforme o número de pessoas aumentou e a região se modernizou, a civilização foi dividida em dois reinos, o Alto Egito e o Baixo Egito, sendo que o chefe de ambos era Menés, tido como o primeiro faraó do Egito.

Fotos do Egito Antigo

Com caráter pacifista, o antigo império foi caracterizado pela construção das pirâmides de Gizé, sempre pelas mãos da população, que na época trabalhava em um sistema de servidão coletiva. Em meados de 2.300 Antes de Cristo o antigo império acabou, sendo vários os motivos, como clima e tensões sociais.

No médio império a população se rebelou contra o sistema centralizado de governo existente, tendo o faraó como elemento principal. Apesar de contrariar a vontade do povo, o poder faraônico voltou a ser exercido nas décadas finais do século vinte e um Antes de Cristo, contribuindo para a formação de um poderoso exército e de um cada vez mais intenso contraste social. Tal período do Antigo Egito se encerrou com a invasão da região pelos hicsos, população de origem asiática que dispunha de equipamentos de guerra.

Imperios do Egito Antigo

O novo império foi constituído graças à união do povo contra os hicsos. Apesar de positiva por um lado, a saída dos hicsos da região fez com que os egípcios fossem novamente condenados à escravidão. No fim deste período político, a disputa entre sacerdotes e faraós enfraqueceu o Estado e culminou na recriação do Alto e Baixo Egito.

Religião

O povo do Antigo Egito era bastante religioso, sendo que a religião dominante era a politeísta, ou seja, um conjunto de deuses. Os egípcios acreditavam em vida após a morte e a mumificação, antes adotada apenas por faraós, passou a ser uma prática constante na região.

A população do Antigo Egito acreditava que a pessoa, após a morte, devia ter o espírito liberto, mas as outras partes do corpo deviam ser preservadas para que o espírito sempre tivesse à disposição um local para habitar.

Cultura

Cultura do Egito Antigo

A pintura era uma das expressões artísticas mais usadas no Antigo Egito. Mesclando iconografia com formas artísticas, as pinturas eram comumente feitas em tumbas,templos e caixões com tintas obtidas a partir de minerais. As cores, na época, tinham significados únicos e não eram usadas apenas por uma questão estética. O preto, por exemplo, representava a morte e a fertilidade, enquanto que o branco era associado à pureza e alegria.

A arquitetura também teve bastante expressividade no Antigo Egito, sendo que as pirâmides são as obras mais lembradas. Com relação à literatura, o livro mais importante para a população egípcia era o Livro dos Mortos, podendo ser comparado a uma bíblia.

Curiosidades do Egito Antigo Egito

Pesquisar
Artigos Relacionados