Dicas de segurança para comprar na internet

links patrocinados

Dicas de segurança para comprar na internet

As compras na internet têm se tornado cada vez mais populares. Nos primeiros anos, o chamado e-commerce era visto com bastante desconfiança. Contudo, com o aperfeiçoamento de dispositivos de proteção, os preços convidativos oferecidos online começaram a atrair milhões de consumidores. Muitos deles ainda têm receio em comprar na internet, e com alguma razão. Afinal, se alguns cuidados não forem tomados, a chance de cair em um golpe não é pequena. A seguir, oferecemos algumas dicas de segurança para comprar na internet, o que ajuda a minimizar ou até mesmo eliminar os riscos.

Segurança na internet: fornecedores

Dicas de segurança para comprar na internet Segurança na hora das compras

Antes de realizar qualquer compra, o primeiro passo é identificar a procedência do vendedor. Isso não é um problema com grandes lojas de varejo, como Submarino, Americanas, Casas Bahia e diversas outras. Nestes casos, não há qualquer risco em realizar sua compra – exceto aqueles riscos naturais de qualquer compra, como defeito em produtos, que não têm relação com a segurança da transação.

Se o fornecedor não é muito conhecido, a primeira recomendação é ficar atento às informações fornecidas na própria página da empresa, como CNPJ, razão social, endereço e formas de contato. A imensa maioria das lojas confiáveis possui um telefone fixo para contato. Se apenas um número de celular estiver disponível na página, é bom ficar em alerta.

Compras pela internet

Segurança na Internet: opiniões de terceiros

O principal termômetro para avaliar uma loja online é a opinião dos próprios clientes. Antes de fazer a compra, pesquise em fóruns de discussão e páginas como o Reclame Aqui. Se uma empresa estiver mal avaliada e for conhecida por não resolver os problemas dos clientes, talvez seja uma boa ideia encontrar o produto em outro lugar.

Outro local importante para obter informações é o Sindec, sistema que reúne as reclamações realizadas em todos os Procons do país. Há pouco tempo, o Procon de São Paulo divulgou uma relação com 200 páginas de e-commerce que não foram consideradas confiáveis. Este é um ranking de extrema importância, que pode ser encontrado no site oficial do órgão.

Preços

Preços

Embora seja possível encontrar o mesmo produto com diversas faixas de preços, é importante ficar atento a ofertas muito abaixo do preço normal – salvo, claro, no caso de compras coletivas. Além do risco de não receber o produto, também já foram registrados casos de empresas que vendiam dispositivos não autorizados no país, como tablets e smartphones que não foram homologados pela Anatel. Nestes casos você receberá o produto, mas não terá o que fazer com ele. O mesmo cuidado deve ser tomado com cosméticos e produtos alimentícios, que precisam ser registrados pela Anvisa. Agências de viagens, por sua vez, devem possuir cadastro na Embratur.

Formas de pagamento

Formas de pagamento

Em páginas como o Mercado Livre, é comum que o pagamento seja realizado por depósito bancário para pessoa física. Em lojas virtuais, entretanto, isso é algo passível de desconfiança. Dê preferência ao cartão de crédito, pois, se houver algum problema com a compra, é possível que a operadora do cartão cancele o negócio.

Pesquisar
Artigos Relacionados