Dia do Professor

links patrocinados

Dia do Professor

Dia 15 de outubro é, no Brasil, comemorado o dia do professor. A classe de trabalhadores mais desvalorizada no país. O dia do professor não é comemorado apenas no Brasil, mas em outros países o dia é comemorado em datas diferentes do dia 15 de outubro.

História

Tudo começou em 1827 que foi consagrado como dia da Educadora Santa Teresa de Ávila. Foi o imperador Pedro I quem decretou a criação do Ensino Elementar no Brasil. Assim todas as vilas, lugarejos e cidades do pais teriam suas escolas de primeiras letras. O dia consagrado da Educadora era o dia 15 de outubro.

No decreto baixado por Pedro I já constava sobre a descentralização de ensino, as disciplinas básicas as quais todos os alunos deveriam aprender, o salário dos professores e método de contratação dos professores. Porém o decreto nao foi cumprido.

O dia do professor foi comemorado pela primeira vez no Brasil no dia 15 de outubro de 1947. Mais de 100 anos depois da criação do decreto por Pedro I. Foi criado porque um grupo de professores resolveram organizar um dia para uma paralisação onde pudessem descansar e reorganizar os rumos das escolas par ao resto do ano letivo.

A celebração do dia dos professores, alguns anos mais tarde, foi oficializada nacionalmente como um feriado. Foi através do Decreto Federal 52.682 de 14 de outubro de 1963. A razão expressa do decreto era o da comemoração digna do Dia do Professor. Através deste os estabelecimentos de ensino teriam de promover solenidades onde a função do professor seja enaltecida dada a importância da mesma na sociedade moderna.

Outros países

Estados Unidos, National Teacher Day, comemorado na terça-feira da primeira semana completa de Maio, O World Teachers’ Day da UNESCO que acontece em diversos países no dia 5 de Outubro, na Tailândia dia 16 de Janeiro.

Na Índia é comemorado em 5 de Setembro, na China é o dia 10 de Setembro, México em 15 de Maio,Taiwan 28 de Setembro, Argentina 11 de Setembro, Chile em 16 de Outubro, Uruguai no dia 22 de setembro e no Paraguai comemora-se em 30 de Abril.

Centro do Professorado Paulista – CPP SP

No ano de 1930, um grupo de professores estaduais de São Paulo decidiu organizar uma entidade que representasse a classe – que já era a maior no setor do serviço público paulista, pois acreditava que o professorado paulista precisava adquirir sua própria voz. Essa decisão foi histórica, já que até aquele ano não existia nenhuma entidade ou grupo que representasse a categoria.

Nasceu então o Centro do Professorado Paulista (CPP), como forma de representar os educadores públicos do estado de São Paulo frente aos diversos poderes do Estado. A fundação tem como seu principal objetivo lutar pelos direitos dos profissionais e também por uma estrutura pública de qualidade para desempenhar sua função como educador.

Primeira reunião

A primeira reunião requisitada para a organização da CPP aconteceu em 19 de março de 1930, liderada por Cimbelino Ramos de Freitas e presidida por Amadeu Mendes. Foi o início de uma nova organização frente à sociedade. O estatuto do projeto foi aprovado no mesmo ano, e logo depois já foi eleita a primeira diretoria, na qual Cimbelino de Freitas ficou como presidente.

Nasceu desta forma, o Centro do Professorado Paulista, agora formalmente instituído. Ao fim do primeiro mandato, quem assumiu a diretoria foi Sud Mannucci. A primeira reivindicação feita por ele foi a igualdade de vencimento de todas as categorias dos professores, bem como o aumento progressivo do salário. Esta consistiu na primeira vitória do CPP.

Ao longo da história o CPP já teve diversos presidentes, todos lutando pela melhoria da educação pública do estado de São Paulo. Atualmente, o presidente da fundação é o professor José Maria Cancelliero, que assumiu o posto em abril de 2009, e que também vem trabalhando duro na condução da CPP.

Principais feitos da CPP

O trabalho realizado de 1930 até os dias atuais deu bastante resultado. Eles conseguiram ampliar o quadro de associados, fortaleceram a entidade no interior de São Paulo, colaboraram com a melhoria nas condições de trabalho e de vida de professores, inclusive os aposentados, entre outros.

Hoje, mais de 80 depois de sua fundação, o CPP conta com mais de 120 mil professores associados. Ele possui 90 sedes regionais, cinco subsedes na capital do estado, oito colônias de férias, Clínica Médica, Instituto de Estudos Educacionais Sud Mennucci, e alojamento na capital e em várias sedes do interior.

Pesquisar
Artigos Relacionados