DBO – Demanda Bioquímica de Oxigênio

links patrocinados

DBO - Demanda Bioquímica de Oxigênio

DBO – Demanda Bioquímica de Oxigênio

Na hora de tratar resíduos orgânicos os cuidados com os componentes e a forma como o eles são tratados são essenciais para evitar que essa matéria prejudique o meio ambiente. Uma dessas maneiras é através da Demanda Bioquímica de Oxigênio.

O que é

A Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) está relacionada ao oxigênio presente na água e que é necessário para que a matéria orgânica biodegradável seja estabilizada ou para que ocorra a oxidação solúvel. Quanto menor o nível dessa demanda, menos poluente se torna essa matéria. Todo material biodegradável é aquele que se desmancha com mais facilidade no meio ambiente, pois é consumido por microorganismos, servindo de energia para eles.

Dessa maneira, avalia-se a quantidade de oxigênio que é dissipado conforme a quantidade consumida por organismos responsáveis por degradarem essa matéria.

Processo

Para se determinar a DBO é necessário todo um processo que inclui a utilização do oxigênio dissolvido pelos microorganismos para transformá-lo em carbono para depois modificar para nitratos e nitritos. Todas essas modificações são essenciais para que se defina a quantidade de DBO. Esse valor tem extrema importância para se determinar qual a carga orgânica desses materiais e assim se pode calcular o quanto de oxigenação será necessário para que essa matéria orgânica seja degradada. Esse método e valor são essenciais nas Estações de Tratamento de Esgoto.

Condições

Para que todo esse processo funcione são necessárias algumas condições básicas: existência de microorganismos para que essa oxidação se realize; condições aeróbias pois quando não há oxigênio dissolvido não há como ter o consumo dessa matéria orgânica; da mesmas forma os microrganismos presentes devem ser aeróbicos, mas isso só é possível em matérias solúveis e não sólidas; e também a presença de compostos assimiláveis, ou seja, se os elementos não biodegradáveis, não há como ocorrer a decomposição biológica, e assim não haverá a DBO. As partes sólidas dificilmente são decompostas por esses microorganismos, formando assim o lodo no fundo de rios, por exemplo.

Oxigênio

Para que a DBO aconteça e colabore no ciclo vital é preciso que haja equilíbrio na relação consumo e produção de oxigênio no meio onde esse processo deverá acontecer. Sendo assim não pode acontecer de ter alimento para esses microorganismos maior que o volume de água, pois o oxigênio presente nessa água é limitado.

Para que isso ocorra de forma natural é necessário tomar providências para manter esse equilíbrio, como: a quantidade desse material que serve como alimento (esgoto ou outros materiais orgânicos solúveis) deve ter a mesmas proporções do volume de água na qual é despejado para que haja oxigênio disponível suficiente para realizar a ação.

Quando a proporção não é possível e o volume de material orgânico é maior que a quantidade de água existente onde será despejado, é necessário buscar formas adicionais de oxigênio, sendo isso possível através de uso artificial de métodos que simulem quedas ou cachoeiras pois o movimentos destas possibilita a renovação mais rápida do oxigênio. Outra solução é a de desenvolver meios para que haja a proliferação de microorganismos fotossintetizantes, como as algas microscópicas, pois os mesmos são fontes de oxigênio.

Fotos

Confira Fotos do DBO – Demanda Bioquímica de Oxigênio:

DBODBO
Demanda Bioquímica de OxigênioDemanda Bioquímica de Oxigênio
O baixo oxigênio da água impede que a matéria se oxideO baixo oxigênio da água impede que a matéria se oxide

Pesquisar
Artigos Relacionados