Caratê – golpes, história e estilos do Caratê

Caratê - golpes, história e estilos do Caratê

Caratê – golpes, história e estilos do Caratê

Artes Marciais

O Caratê ou Karate é uma arte milenar marcial que teve origem no Japão e combina técnicas de disciplinas guerreiras. No sentido literal da palavra, caratê significa `mãos vazias`, por não permitir o uso de qualquer tipo de imobilização ou arma para golpear o oponente.

Esta arte marcial abrange pontapés, joelhadas, bofetadas e socos e só podem ser executados sem o uso de instrumentos, como luvas.

A arte foi evoluindo através de mestres, evoluções que fizeram do caratê a arte como conhecemos hoje. A maioria das academias e escolas de caratê dão ênfase ao condicionamento físico, desenvolvendo assim a flexibilidade, velocidade e capacidade aeróbica.

Poucas escolas focam no desenvolvimento do caratê como ele tem que ser, com a resistência dos membros, para a participação em provas de quebramento de madeira, gelo e até mesmo tijolo.

Caratê

Os praticantes desse esporte são diferenciados através do cinturão e da faixa. Um mero praticante é chamado de carateista. Já aquele que se dedica de corpo e alma ao caratê é chamado de carateca. Já aquele que alcança a faixa preta é conhecido como sensei.

Antigamente, se um aluno ficasse mais de 10 anos sendo treinado pelo mesmo mestre ele já poderia se tornar professor, caso o mestre o julgasse competente. Recentemente, a graduação só pode ser feita através dos cinturões ou faixas. O que vai diferenciar o grau de aprendizado de cada um é a coloração da mesma.

Criada em 1820, a primeira forma do esporte uniou diferentes estilos, que eram populares na época.

O caratê no Brasil

Caratê - golpes

O caratê surgiu no Brasil no começo do século XX, com a chegada de muitos imigrantes japoneses no país. Mas foi somente no ano de 1956 que o primeiro centro de treinamento foi instalado no país. A arte marcial só aumento o número de adeptos depois de vitórias de peso de alguns praticantes da modalidade.

Estilos do caratê

Existem diversas modalidades e estilos de caratê, sendo eles o Wado-ryu, Shotokan, Shito-ryu e Goju-ryu. Além disso, há outros estilos como o Budokan, Uechi-ryu e Kyokushin além de muitos outros que são reconhecidos pela WKF.
O mais antigo deles é o Shito ryu.

História do Caratê

Caratê -  história

O ensino do caratê é dividido basicamente em três fases. O fundamentos básicos, chamado de Kihon, a fase de treinar golpes fixos com oponentes inexistentes, ou seja imaginários (Kata). A terceira fase é a luta, que coloca todos os ensinamentos em treinamento, conhecido como Kumite.

Mesmo o esporte tendo se tornado popular pelo mundo, não existe ainda uma competição no caratê tradicional. Podemos dizer que algumas entidades promovem torneios, onde o objetivo principal não é a avaliação desta arte marcial, e sim a amizade e o intercâmbio entre os participantes, fazendo com que os participantes se respeitem.

Mas, os golpes deferidos são considerados por muitos como um grau letal. Houve certa vez um oponente que veio a falecer depois de um golpe recebido. Por este motivo, foram surgindo regras proibitivas e também surgiram algumas proteções obrigatórias para os participantes.

Caratê - estilos Caratê no Brasil

GD Star Rating
loading...
Caratê - golpes, história e estilos do Caratê, Nota: 4.4 de 5 com 95 votos
Pesquisar
Artigos Relacionados