Anemia ferropriva – causas da anemia ferropriva

links patrocinados

Anemia ferropriva - causas da anemia ferropriva

Anemia Ferropriva – causas

A anemia é caracterizada pela baixa quantidade de hemoglobina e glóbulos vermelhos na corrente sanguínea, o que prejudica e dificulta o transporte de oxigênio para as células do organismo e também para os pulmões.

O que é Anemia Ferropriva

Há diversos tipos de anemia existentes, como anemia falciforme, que é caracterizada por hemácias no formato de foice, que impossibilitam o transporte de oxigênio para os tecidos e anemia aplástica, que ocorre quando a medula óssea não é capaz de produzir o número adequado de elementos do sangue, entre várias outras.
A anemia mais comum, no entanto, é a anemia ferropriva, que tem como principal característica a deficiência de ferro no organismo.

De acordo com pesquisas, a anemia ferropriva atinge 51% da população mundial e é mais incidente em países em desenvolvimento. Ela pode afetar pessoas que perderam muito sangue, principalmente durante hemorragias ou por causa de menstruações com excessiva expulsão de sangue, indivíduos que não consomem alimentos ricos em ferro na medida certa, pessoas que foram afetadas por doenças parasitárias intestinais, pessoas com deficiência de ferritina, responsável pela absorção do ferro consumido e também mulheres gestantes, durante o parto e a amamentação.

Sintomas da Anemia Ferropriva

Os principais sintomas da anemia ferropriva são palidez, cansaço, fraqueza, falta de apetite, desânimo, tontura, indisposição, lapsos de memória, dor de cabeça, sonolência, dor nas pernas, inchaço nos tornozelos, pele ressecada, unhas e cabelos quebradiços, fissuras no canto da boca, dificuldade de concentração, palpitações e taquicardia.

Quanto mais tardios o diagnóstico e o tratamento, e mais grave a doença, o indivíduo afetado pela anemia ferropriva pode sofrer acidente vascular cerebral.
As crianças podem apresentar dificuldade de crescimento, sonolência, dificuldade de fixar conteúdos na escola e ainda podem ficar mais predispostas a infecções.

Diagnóstico da Anemia Ferropriva

Para se diagnosticar a anemia ferropriva é necessário submeter o paciente a um exame de sangue completo. Outros exames também se mostram importantes para auxiliar o médico no diagnóstico, como sangue oculto nas fezes e ultrassom ou endoscopia para descobrir se há perdas internas de sangue. É essencial ainda solicitar que o paciente relate seus hábitos alimentares e rotina.

Como tratar a Anemia Ferropriva

Após o diagnóstico da anemia ferropriva é importante que o paciente siga à risca as recomendações do médico ou nutricionista para reverter o quadro clínico de deficiência de ferro.

Dependendo da gravidade é necessário que o indivíduo com anemia ingira, por um período mínimo de seis meses, o sulfato ferroso por via oral. Quando a doença já atingiu um nível muito grave se faz necessário a aplicação de sulfato ferroso através de soro ou injeções.

Além da ingestão do medicamento, o paciente deve se alimentar com alimentos ricos em ferro, tais como feijão, carne vermelha, espinafre, leite, pão, lentilha, salsa, uva passa, entre outros. Durante este período recomenda-se evitar o consumo de banana e caqui, pois dificultam a absorção de ferro. É importante ainda que o paciente tome suco de laranja durante as refeições, pois a vitamina C facilita que o ferro seja absorvido pelo organismo.

Fotos

Confira Fotos sobre Anemia ferropriva – causas da anemia ferropriva:

Causas Anemia ferropriva Causas da Anemia ferropriva Sintomas Anemia ferropriva - causas da anemia ferropriva Tratamento Anemia ferropriva

Pesquisar
Artigos Relacionados